Erros comuns na hora de montar o layout da loja

Então você tem os melhores preços, os melhores produtos e a melhor localização da cidade, mas mesmo assim as suas vendas não estão indo tão bem quanto você esperava? Bem, então talvez o layout da loja não esteja ajudando. Pelo menos é o que dizem algumas pesquisas, como essa da universidade de Hong Kong em que foi comprovado que, além de afetar na avaliação do serviço do estabelecimento, um bom layout pode influenciar até na percepção que os clientes têm dos produtos. No entanto, o que não falta por aí é empresa que comete alguns erros simples na hora de planejar o desenho do seu negócio.

Pensando nisso, criamos essa lista com os seis erros mais comuns que acontecem na hora de bolar o layout de uma loja. Uma lista bem útil tanto para os grandes quanto os pequenos varejistas.

Quer saber quais são esses erros? Então vamos lá.

Não planejar a circulação das pessoas

Não importa o tamanho da loja: seja ela grande ou pequena, o que interessa é que seu cliente tem que andar facilmente pelo interior sem ficar preso em alguma parte e sem precisar encostar nas outras pessoas o tempo todo.

Deixar o cliente sem saber onde ir

Quando um possível cliente entra em sua loja, você não pode fazer com que ele pense demais antes de tomar uma decisão. Por isso, coloque banners, placas e faixas no chão que indiquem onde fica cada produto, o caixa e até os provadores.

Lembre-se que a única coisa que esse comprador precisa pensar é qual produto levar para casa. Algo que tem muito a ver com agilidade, uma das dicas que já demos sobre como melhorar a experiência de compra do cliente.

Esquecer da relevância local

Outro erro muito comum cometido pelos varejistas é esquecer de que o seu negócio é algo que também é local e, portanto, pode (e precisa) conversar de forma agradável com os moradores daquela região — seja um bairro ou uma pequena cidade.

Por isso, dê preferência no layout da loja para os produtos mais procurados naquela localidade e até na comunicação das promoções.

Oferecer na vitrine um produto que você não tem

Oferecer uma peça na vitrine que você não tem no estoque pode frustrar um comprador e fazer com que ele não volte mais naquela loja. Portanto, só anuncie aquilo que você tem condições de vender.

Não motivar as pessoas a tomar alguma ação

Datas comemorativas como natal, páscoa e dia dos namorados trazem um sentimento de urgência aos clientes e, por isso, eles acabam tomando ações mais rapidamente. No entanto, muitos lojistas se esquecem de criar esse tipo de sentimento de urgência em outros momentos do ano, seja ao oferecer produtos especiais, com tiragem limitada, ou apostando em itens relacionados a filmes do momento — como os dos heróis da Marvel ou da franquia Star Wars, sempre bastante procurados.

Tudo isso em pontos estratégicos da loja ou até com áreas temáticas.

Não ter uma identidade visual no layout da loja

Nós já falamos por aqui sobre como a ambientação influencia nas vendas do varejo, porém, muitos varejistas ainda se esquecem de se preocupar com a identidade visual de suas lojas, um ponto que tem tudo a ver com a ambientação desses pontos.

Segundo Rich Kizer, da Vacuum & Sewing Dealers Trade Association, dos Estados Unidos, a primeira coisa que o cliente olha ao chegar na porta da sua loja é a identidade visual dela: como são as cores do chão, das paredes, os elementos das prateleiras e até dos caixas. Detalhes que podem muito bem mostrar o nível de profissionalismo e cuidado daquele ambiente.

Pois bem, depois de ler tudo isso, esperamos que tenha ficado claro quais são os benefícios de se pensar com atenção no  layout da loja, certo? Portanto, agora é só ver se você não está cometendo nenhum desses erros e partir de uma vez para as vendas.

Gostou do nosso artigo? Então conte pra gente o que você achou e aproveite para tirar as suas dúvidas sobre o assunto aqui em nossa caixa de comentários.